Eu e o consumo

sacolas

Olá pessoal!

Quem ai não gosta de umas comprinhas hem? Ou até mesmo só aquilo que está “precisando”. Um sapato, uma bolsa, um cosmético… E hoje, este universo não está só voltado para mulheres, os homens tem tomado grande espaço neste ranking.

No meu mundo de leitora de blogs, se fosse levar ao pé da letra tudo que vejo, ouço ou apenas é colocado como referência, estaria falida em dois tempos, até mesmo por que, tudo que é muito bom, custa muito caro. A exemplo de grandes marcas como: Dior, Chanel, Lancôme, entre outras. Se eu compraria? É claro! Pois a qualidade dos produtos é indiscutível, mas como aqui é Brasil e tudo é superfaturado quando pensamos em impostos, então, me mantenho com 90% dos meus produtos nacionais.

PAINEL-DE-CONSUMO1

Busco sempre qualidade e preço justo, mas confesso: quando realmente quero algo especifico, não substituo, se não dá para comprar o que quero, simplesmente, não compro e ponto final. E quem me conhece sabe bem disso. Não há vendedor no mundo que me faça mudar de ideia.

Tudo em nossa volta nos incentiva ao consumo: cores, cheiros, layouts, é incrível como até fatores neurológicos consumo supermercadoconseguem ser utilizados nesta magia que é consumir, mas comigo, o buraco é mais embaixo, principalmente depois que descobri isso. Penso: se estes caras foram bons o suficiente para articular tais coisas, é claro que existe um jeito de passar por cima deles, e o nome disso é autocontrole.

Conheço pessoas que ganham super bem, mas estão afundadas em dividas e não tem previsão alguma para organizá-las e ainda expressam a seguinte frase: Posso estar afundado, mas eu tenho! Ok, vai pensando assim. Eu prefiro dormir sossegada e não ter minha conta negativa e meu único cartão de crédito quitado. Mas já tive uma experiência ruim, que me serviu como lição. Ai você pensa do seu cantinho: nossa esta garota deve ser uma chata pão dura. Bom, se eu não controlar minhas contas e o que posso gastar, quem irá fazer isso por mim? Minha mãe gastona? (ela não é mais gastona pessoal, aprendeu comigo rsrsrs).

consumo consciente - perfil

Pessoal, minhas dicas para não falir a você mesmo são:

– Sempre faça 2 perguntas para si antes de comprar algo: Eu preciso disto?  E, tem que ser agora? Na verdade são 6, mas na maioria dos casos, já desisto de alguma compra inútil na segunda (estas duas perguntas fui eu mesma quem bolei);

– Se você saiu apenas para almoçar ou ver aquela sua amiga linda no shopping, faça apenas o que você programou e não fique inventando moda, por que a moda, também te faz gastar;

E a melhor de todas!!!

– Deixe seu cartão de crédito em casa. Gente, naquele dia de diva depressão, que você decide que vai comprar assim que sair do trabalho ou da onde quer que você esteja, lembrar que seu cartão está em casa tem o poder de: te dar aquele alívio e você pensa que efetivamente foi salva, ou, tem um ataque de pelanca e volta para casa revoltadinha! (as duas reações já aconteceram comigo. Várias vezes!).

Ah! Você também pode consultar grandes administradores como Max Gehringer e economistas. Mas se você for a “loka” consumista… Só Deus na causa! E se for ateu, psicólogo ajuda.

Um super beijo,

Raquel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s